sábado, 8 de outubro de 2011

ALERTA!


Achocolatado Toddynho apreendido tinha produto de limpeza, afirma jornal

O produto causou queimaduras em 29 pessoas e foi retirado das prateleiras pela Vigilância Sanitária e, segundo análise, tinha o pH parecido com o de soda cáustica. Saiba mais
Bruna Menegueço

  Divulgação

A análise dos achocolatados Toddynho que causaram queimaduras na boca de 29 pessoas no Rio Grande do Sul, na semana passada, apontou que o pH dos produtos era de 13,3, índice que se aproxima ao de materiais como água sanitária e soda cáustica. O motivo, segundo revelou Vladmir Maganhoto, diretor da unidade de negócios Toddynho da PepsiCo, ao jornal Folha de São Paulo nesta quinta-feira (6), é que algumas embalagens continham produtos de limpeza em vez do achocolatado.
A escala do pH vai de 0 a 14, sendo os valores mais altos os considerados alcalinos. A análise foi divulgada esta semana pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
Em comunicado oficial, a PepsiCO, empresa que fabrica o produto, informou que houve uma falha durante a fabricação de 80 unidades de 200ml do achocolatado Toddynho® Original, comercializadas na região metropolitana de Porto Alegre. Por precaução, consideram-se suspeitos os lotes com numeração de L4 32 05:30 a L4 32 06:30, com data de vencimento em 19/02/2012. A empresa declarou que esses lotes foram distribuídos exclusivamente para o Rio Grande do Sul. Todos foram foram recolhidos pela Vigilância Sanitária do estado.
Ainda assim, a Anvisa alerta os gaúchos a verificar se não possuem em casa os produtos dos lotes considerado suspeitos. Se você notar qualquer alteração no aspecto do achocolatado, informe a Vigilância Sanitária pelo telefone 0800 703 2222 ou pelo 150. A Anvisa também solicitou que a Vigilância Sanitária do estado de São Paulo realize inspeção imediata na fábrica do achocolatado em Guarulhos (SP), onde o produto foi fabricado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário