quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Viva o Macarrão!

Essa semana vou contar um segredo muito sério "AMO MACARRÃO E OUTRAS MASSAS" ai pronto falei hehehehe...e gosto de molhos de todos os jeitinhos (ao sugo, com manjericão, brócolis com frango, à bolonhesa, à verona, alho e óleo, etc)....e essa semana lendo a revista "Viva Saúde" olha a matéria de capa "MACARRÃO TODO DIA" fui correndo procurar a matéria...

 

"Nada de renunciar a um belo prato de massa! O macarrão engorda menos que o arroz e ainda ajuda no controle de uma porção de doenças" (interessante não?)

Mas calma ai, nada de se atracar em um pratão de macarrão cheio de gordura né?! MODERAÇÃO sempre, essa é a palavra chave!!

Ahhh uma coisa interessante, não sei se todos sabem masssssssssss "Os verdadeiros criadores da massa, do modo como a conhecemos hoje, foram os árabes, que circularam tanto pela Sicília quanto pela península Ibérica, no período da Idade Média. Eles foram provavelmente os responsáveis por introduzir o macarrão na Itália, onde a receita foi aprimorada e se disseminou para o resto do mundo", explica o coordenador do curso de gastronomia do Complexo Educacional FMU, Marcelo Malta. (quando você for preparar uma massa para o maridonnnn, lembre-se de contar isso para ele, hmmmm que mulher sabida heim?).

Um caminhão de vantagens
...é considerado um alimento com baixos níveis glicêmicos, porque leva mais tempo para ser digerido pelo organismo - mais do que o pão ou o arroz brancos. A versão integral conta ainda com inúmeros nutrientes importantes para a saúde, como as vitaminas do complexo B e o ferro", diz a nutricionista Elaine de Pádua, da clínica DNA Nutri.
Além disso, como qualquer outro alimento do seu grupo, o dos carboidratos, ele só engorda se o consumo for excessivo, ou quando se erra nos acompanhamentos. "O macarrão chega a ser menos calórico que o arroz, numa relação de 122 calorias para 138, numa mesma porção de 100 g", esclarece Elaine.

 

Sirva-se!
"Se ele for consumido junto com uma porção de proteína, seu índice glicêmico será ainda mais reduzido", diz a nutróloga Sandra Lúcia Fernandes, da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). Assim, o macarrão com molho de tomate, carne moída e uma pitada de queijo vira um prato balanceado, que se completa com uma entrada à base de legumes e verduras.

Já os molhos feitos à base de leite, creme de leite, queijos, bacon e linguiça devem ser reservados às ocasiões especiais, pois são ricos em gorduras saturadas e extrapolam nas calorias. O molho de tomate pronto também deve ser evitado. "Os produtos industrializados normalmente contêm um elevado teor de sódio", alerta Elaine de Pádua.

Outra dica dos especialistas é consumir o macarrão al dente. "Nesse ponto de cozimento, o alimento favorecerá uma digestão um pouco mais trabalhosa e lenta, o que contribui para manter a sensação de saciedade por mais tempo", explica Mariana Rodrigues.

Ficaram interessados? Querem mais informações? Então tem mais lá na Revista (hmmm a revista Viva Saúde, poderia me patrocinar né? De tanta propaganda hahahahaha).

Nenhum comentário:

Postar um comentário